Publicidade

O Que é o Agronegócio e Qual sua Importância para a Economia? O agronegócio desempenha um papel fundamental no Brasil, impulsionando a economia e garantindo a segurança alimentar do país. Com uma rica diversidade de produtos e um mercado interno em constante crescimento, o setor agrícola brasileiro é um dos mais importantes do mundo. Através da produção agropecuária, o agronegócio brasileiro contribui significativamente para o Produto Interno Bruto (PIB) e gera empregos em todo o país.

O Que é o Agronegócio Brasileiro?

O agronegócio brasileiro é um setor econômico que engloba todas as atividades relacionadas à produção agropecuária e agroindustrial do país, ele abrange desde o cultivo de alimentos, como grãos, frutas, legumes e hortaliças, até a criação de animais para consumo humano, como bovinos, suínos, aves e peixes. Ele é caracterizado por sua diversidade e pela adoção de tecnologias avançadas, o país possui condições climáticas favoráveis, solos férteis e vastas áreas de cultivo, o que possibilita a produção de uma ampla variedade de alimentos e produtos agropecuários.

Além disso, o agronegócio brasileiro se destaca pela sua capacidade de inovação e pelo uso de técnicas modernas de produção, a agricultura de precisão, por exemplo, utiliza tecnologias como o uso de drones, sensores e sistemas de monitoramento para otimizar o uso de recursos, melhorar a produtividade e reduzir os impactos ambientais. Outro aspecto importante de sua atuação é a presença tanto de grandes propriedades rurais, voltadas para a produção em larga escala e exportação, quanto de pequenos produtores familiares, que cultivam alimentos para o mercado interno. A agricultura familiar desempenha um papel crucial na produção de alimentos de consumo direto e na geração de empregos no meio rural, trataremos melhor sobre ela no decorrer deste artigo.

Publicidade

A importância do Agronegócio no Brasil:

O agronegócio brasileiro possui uma participação significativa no mercado global de alimentos. O Brasil é o maior exportador mundial de carne bovina, frango e açúcar, além de ser um dos principais exportadores de soja e café. Esses produtos têm uma demanda constante no mercado internacional, o que impulsiona as exportações brasileiras e gera divisas para o país. Outro ponto positivo do agronegócio brasileiro é a capacidade de atender à demanda interna por alimentos. O Brasil possui um mercado consumidor robusto, com mais de 210 milhões de habitantes. A diversidade e a quantidade de produtos agrícolas produzidos no país permitem suprir a demanda interna por alimentos básicos, como arroz, feijão, carne, frutas e verduras. Isso contribui para a segurança alimentar da população brasileira.

Sobre a Agroindústria:

A agroindústria é um setor essencial dentro do agronegócio brasileiro. As indústrias de processamento de alimentos, como frigoríficos, usinas de açúcar e fábricas de óleos vegetais, agregam valor aos produtos agropecuários, gerando empregos e impulsionando a economia. Essas indústrias beneficiam a produção primária, transformando-a em produtos finais destinados ao consumo interno e à exportação. A diversidade de produtos agrícolas cultivados no Brasil é impressionante. Além dos grãos como soja, milho e trigo, o país é conhecido por sua produção de frutas tropicais, como por exemplo: coco, laranjas, bananas, abacaxis e mangas. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Brasil é o segundo maior produtor mundial de frutas e o maior exportador de suco de laranja. Também é um importante produtor de carnes, laticínios e biocombustíveis.

vacas pastando a beira de um rio

Importância do Agronegócio na Economia Brasileira:

O agronegócio brasileiro desempenha um papel crucial na balança comercial do país, segundo o Ministério da Agricultura, em 2021 o setor foi responsável por mais da metade das exportações brasileiras, com destaque para produtos como soja, carne bovina, açúcar e café. A China é um dos principais parceiros comerciais do Brasil nesse setor, importando grandes quantidades de produtos agropecuários brasileiros.

Por ser uma das principais atividades econômicas do país, o agronegócio é um dos principais empregadores no Brasil. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que o setor agropecuário emprega diretamente cerca de 17 milhões de pessoas. Essa cadeia produtiva também gera empregos indiretos em indústrias de processamento de alimentos, transporte e logística.

homem trabalhando na lavoura

Agricultura Familiar:

A agricultura familiar desempenha um papel importante na segurança alimentar do Brasil. Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), a agricultura familiar é responsável por cerca de 70% da produção de alimentos consumidos no país. Esses agricultores fornecem alimentos frescos e nutritivos diretamente para as comunidades locais, contribuindo para a autonomia e sustentabilidade das famílias rurais.

De acordo com dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, cerca de 77% dos estabelecimentos agrícolas no Brasil são classificados como agricultura familiar. Esses agricultores familiares desempenham um papel vital na produção de alimentos e na geração de renda no país. Apesar dos desafios que enfrentam, eles contribuem com 38% do valor total do PIB do agronegócio brasileiro, conforme informações da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa)

No entanto, existem obstáculos a serem superados. O acesso a crédito e financiamento adequados continua a ser uma barreira para os agricultores familiares. De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), apenas 20% dos agricultores familiares têm acesso ao crédito rural. Além disso, a infraestrutura precária em algumas áreas rurais dificulta o escoamento da produção e aumenta os custos logísticos.

O agronegócio também desempenha um papel importante na redução da pobreza e na inclusão social. A agricultura familiar, em particular, oferece oportunidades de trabalho e geração de renda para milhões de pessoas no campo. Investimentos em programas de incentivo à produção, acesso a crédito rural e capacitação técnica são essenciais para fortalecer esse setor e melhorar as condições de vida das famílias rurais.

maquinário agrícola trabalhando

Preservação, Sustentabilidade, e Responsabilidade Social:

A sustentabilidade também é uma preocupação crescente no setor agrícola brasileiro, o desmatamento e as mudanças climáticas representam desafios ambientais que podem afetar a produtividade e a imagem do agronegócio brasileiro no mercado internacional. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o desmatamento na Amazônia aumentou 13,7% em 2020, o que pode ter consequências negativas para a reputação do setor agropecuário brasileiro. Existem diversos desafios a serem vencidos neste setor, desde o uso de agrotóxicos prejudiciais à saúde do consumidor que pode ser substituído por melhores práticas agricultáveis, até a utilização de novos modelos que não sobrecarregam a terra, tornando-a inválida por alguns meses ou anos após a colheita e deixando-a cada vez mais “pobre”, como exemplo de alternativas a estas práticas ultrapassadas temos a policultura e a agro agricultura, que também previnem a perda de grandes safras, já que não se aposta toda a terra em somente um tipo de cultivo.

Apesar dos desafios, é fundamental que o governo, o setor privado e a sociedade em geral apoiem e invistam no agronegócio brasileiro. Políticas públicas eficazes podem promover o acesso a crédito, incentivar a pesquisa e o desenvolvimento de tecnologias agrícolas sustentáveis, melhorar a infraestrutura e fornecer assistência técnica aos agricultores. Além disso, é essencial fortalecer a educação e a capacitação dos agricultores, garantindo que eles tenham o conhecimento e as habilidades necessárias para enfrentar os desafios do setor.

Pontos Positivos do Agro para o Brasil:

  • Contribuição econômica: O agronegócio é um dos pilares da economia brasileira, representando uma parcela significativa do Produto Interno Bruto (PIB). A produção agropecuária e agroindustrial gera empregos, movimenta o comércio interno e externo, e impulsiona o crescimento econômico do país. O setor agrícola brasileiro é reconhecido internacionalmente, garantindo divisas por meio das exportações.
  • Segurança alimentar: O agronegócio desempenha um papel fundamental na garantia da segurança alimentar do Brasil. O país é capaz de produzir uma ampla variedade de alimentos em larga escala, suprindo as necessidades da população e reduzindo a dependência de importações. A diversidade agrícola brasileira, desde grãos até frutas e hortaliças, permite uma dieta equilibrada e acessível para os brasileiros.
  • Tecnologia e inovação: O agronegócio brasileiro tem se destacado pelo uso de tecnologias avançadas e práticas inovadoras. A adoção de técnicas modernas de cultivo, como a agricultura de precisão, a biotecnologia e o uso de maquinários sofisticados, tem aumentado a produtividade e a eficiência na produção agrícola. Além disso, a pesquisa científica no setor tem impulsionado o desenvolvimento de novas variedades de plantas e melhores práticas agrícolas.
  • Geração de empregos e inclusão social: O agronegócio é um grande gerador de empregos no Brasil, especialmente em áreas rurais. A atividade agropecuária oferece oportunidades de trabalho para pequenos produtores, agricultores familiares e trabalhadores do campo. Esse setor desempenha um papel crucial na redução das desigualdades regionais e na inclusão social, proporcionando meios de subsistência e desenvolvimento para as comunidades.

Pontos Negativos do Agro para o Brasil:

  1. Impactos ambientais: O agronegócio, especialmente quando não é praticado de forma sustentável, pode causar impactos significativos no meio ambiente, e infelizmente este é o caso do Brasil, em geral, a sustentabilidade fica em segundo plano quando o assunto é produção e lucro imediato.  O desmatamento, o uso intensivo de agrotóxicos, a contaminação e desperdício dos recursos hídricos, assim como a emissão de gases de efeito estufa são questões que preocupam e afetam a biodiversidade, os ecossistemas e contribuem para as mudanças climáticas.
  2. Monopólio de terra e renda: O modelo predominante do agronegócio no Brasil é marcado pela concentração de terras nas mãos de poucos proprietários, o que gera desigualdades sociais, uma vez dificultando também o acesso à terra e aos recursos produtivos por parte de pequenos agricultores e comunidades tradicionais. Além disso, a distribuição desigual de renda também é uma preocupação, com grandes propriedades obtendo lucros expressivos em contraste com a situação de muitos trabalhadores rurais.
  3. Conflitos agrários e trabalho escravo: O Brasil enfrenta desafios relacionados a conflitos agrários e trabalho escravo no contexto do agronegócio, as disputas de terra, que geram violência no campo e condições precárias de trabalho ainda são problemas persistentes em muitas regiões. A exploração de mão de obra, em situações que configuram trabalho análogo à escravidão, é uma realidade que precisa ser enfrentada e combatida de forma efetiva e urgente.
  4. Dependência de monoculturas e commodities: O agronegócio brasileiro tem uma forte dependência de monoculturas, como a soja, o milho e a cana-de-açúcar, voltadas principalmente para a exportação. Essa dependência pode tornar o setor vulnerável a flutuações nos preços internacionais, afetando a economia e a segurança alimentar interna. Não obstante, a falta de diversificação agrícola pode levar a problemas de sustentabilidade, erosão do solo e perda de biodiversidade.
  5. Uso excessivo de agrotóxicos: O Brasil é um dos maiores consumidores de agrotóxicos do mundo, o que representa um impacto negativo para a saúde humana e o meio ambiente. O uso indiscriminado dessas substâncias pode resultar em contaminação de alimentos, intoxicações e problemas de saúde para os trabalhadores rurais e consumidores. Além disso, há o risco de contaminação de solos, águas subterrâneas e rios. Infelizmente aqui, o lucro também fica a frente da saúde e bem estar das pessoas, segundo o portal DW Notícias: “É cínico e absurdo: a União Europeia exporta pesticidas proibidos na UE para o Brasil e outros países. É como se essas pessoas valessem menos que os europeus, fossem gente de segunda classe”, diz Larissa Mies Bombardi, professora de geografia da Universidade de São Paulo.

trabalhador do campo carregando cestas nos ombros

Em conclusão,

O agronegócio desempenha um papel de extrema importância no Brasil, impulsionando a economia, garantindo a segurança alimentar e gerando empregos. A diversidade de produtos agrícolas, a contribuição da agricultura familiar, a relevância nas exportações e o papel na segurança alimentar são aspectos destacados pelo setor. No entanto, é necessário superar desafios como acesso a crédito, infraestrutura precária e questões ambientais. O apoio governamental, investimentos em tecnologia e sustentabilidade, e o fortalecimento da educação agrícola são essenciais para o desenvolvimento e sucesso contínuo do agronegócio brasileiro. O investimento em pesquisa e desenvolvimento, aliado à inovação tecnológica, é um fator chave para aumentar a produtividade, reduzir os impactos ambientais e promover a competitividade do setor agrícola. A pesquisa agrícola e o desenvolvimento de tecnologias adaptadas às condições brasileiras contribuem para o avanço do agronegócio e para o aproveitamento do potencial agropecuário do país. Em suma, é necessário um compromisso contínuo com a inovação e o desenvolvimento para impulsionar o agronegócio brasileiro rumo a um futuro sustentável e próspero.

Fonte:

IBGE: Estatísticas da produção agropecuária brasileira pelo IBGE 2021

Scielo – O transbordamento do PIB do Agronegócio do Brasil: uma análise da importância setorial via Matrizes de Insumo-Produto

Scielo – Da pandemia à agroecologia: redes de solidariedade na construção de um novo paradigma socioecológico

CEPEA – O transbordamento do PIB do Agronegócio do Brasil: uma análise da importância setorial via Matrizes de Insumo-Produto

CNA Brasil – PIB do Agronegócio alcança participação de 26,6% no PIB brasileiro em 2020

A dupla moral europeia na questão dos agrotóxicos

Leia Também:

Financiamento para Construção: Entenda Como Fazer

Melhores cartões de crédito sem anuidade

Saúde Financeira e Qualidade de Vida: Qual é a Relação?