O que é taxa SELIC, CDB, CDI e Tesouro Direto? Para quem quer fazer investimentos, existem algumas taxas e alguns caminhos que é preciso conhecer. Termos como Selic, CDB, CDI e Tesouro Direto aparecem sempre em meio ao mercado, muitas vezes trazendo dúvidas e confusão, principalmente para quem é novo no mercado de investimentos. 

Por isso, vamos esclarecer alguns desses termos para que você não tenha dúvidas na hora de investir. Assim, você vai ter maior conhecimento na hora de investir, tendo certeza de que sabe que está fazendo o investimento certo e com clareza em cada taxa aplicada. 

Se você ainda não sabe o que é renda fixa, sugiro que volte um passo e clique aqui para entender melhor.

O que é a taxa SELIC?

Em todo momento ouvimos falar sobre ela. Nos noticiários, sempre anunciam sobre a taxa Selic, esse importante índice que representa a taxa básica de juros do Brasil. Cada país tem seus próprios juros básicos, geralmente definidos pela autoridade monetária nacional, como os bancos centrais. No caso do Brasil, esse índice é o SELIC.

A Selic norteia todas as operações da economia brasileira que envolvem juros, como empréstimos, aplicações financeiras e financiamentos. Ou seja, quando a taxa Selic sobe, os juros praticados no país também crescem. Da mesma forma, quando o Selic cai, os juros sofrem uma queda.

O cálculo dessa taxa não acontece de forma arbitrária. Ele envolve a atuação direta e constante do Banco Central no mercado interbancário de títulos públicos. Ou seja, é parte de um grande cálculo realizado de acordo com o momento dos títulos públicos do país no mercado.

Além disso, a taxa Selic influencia diretamente os retornos de diversos investimentos de renda fixa, tanto dos títulos públicos quanto dos privados.

O que é CDB?

Para quem já investe em renda fixa, os CDBs são os mais conhecidos. A sigla significa Certificados de Depósito Bancário. Esse tipo de investimento está disponível na maioria dos bancos. Por conta disso, acabam sendo uma das primeiras opções para quem quer migrar o dinheiro da poupança para algo mais rentável.

O funcionamento é da seguinte forma: quem compra CDBs empresta dinheiro para os bancos financiarem suas atividades de crédito. Então, os bancos captam dinheiro com os CDBs oferecendo em troca uma remuneração, que são os juros dados aos investidores por um determinado período. Os recursos são usados por essas instituições para conceder empréstimos a outras pessoas.

O que é CDI?

CDI significa Certificado de Depósito Interbancário. Esse é o nome dos empréstimos que os bancos fazem entre si para fechar o caixa do dia no positivo. Por determinação do Banco Central, todo banco deve fechar o dia com saldo positivo. Muitas vezes isso não acontece, e os motivos são diversos. Nesse caso, o banco precisa fazer um empréstimo para cobrir a diferença e deixar o caixa do dia positivo. 

O dinheiro que é emprestado vem dos próprios bancos. E, por conta desse empréstimo realizado para cobrir o saldo negativo, existem juros a serem pagos. A taxa de juros para esse pagamento é definida pelo CDI. Em outras palavras, o CDI é uma taxa que reflete o quanto os bancos estão ganhando de juros por emprestar dinheiro para outros bancos. Por conta isso, o CDI é normalmente classificado como uma taxa de juros no mercado financeiro.

O que é o Tesouro direto?

O Tesouro Direto é um Programa do Tesouro Nacional desenvolvido em parceria com a B3 para venda de títulos públicos federais para pessoas físicas, de forma 100% online. O programa foi lançado em 2002 com o objetivo de democratizar o acesso aos títulos públicos, permitindo aplicações a partir R$ 30,00.

Assim, o Tesouro Direto é uma excelente alternativa de investimento. Muito procurado, ele oferece títulos com diferentes tipos de rentabilidade (prefixada, ligada à variação da inflação ou à variação da taxa de juros básica da economia – Selic), diferentes prazos de vencimento e também diferentes fluxos de remuneração. Ou seja, você encontra títulos de acordo com o seu perfil.

É uma forma de democratização de títulos, sendo acessível a todos. Além disso, oferece boa rentabilidade e liquidez diária. Isso torna o tesouro direto a aplicação de menor risco do mercado.

Onde vale mais a pena investir?

Todo investidor sabe que existem riscos em investimentos. Por isso, estar atento às taxas praticadas e ao tipo de investimento é essencial para se ter um bom rendimento. Agora que você já sabe que é taxa SELIC, CDB, CDI e Tesouro Direto, basta se organizar;

No geral, o Tesouro Direto é muito procurado, mas o crescimento dos CDBs também é visível. Com isso, o ideal é que você observe qual o melhor investimento para seu perfil, procurando vantagens e desvantagens. Assim, certamente conseguirá fazer um bom negócio. 

Além disso, fique atento às taxas de juros praticadas. Alguns investimentos podem trazer maior ou menor rentabilidade dependendo dessas taxas. 

Continue acompanhando nossos artigos e tenha sempre excelentes dicas de investimentos para ir bem no mercado!